Domingo, 22 de Janeiro de 2012

Fruta

A droga já saiu da cabeça das pessoas. O álcool já foi completamente exterminado do corpo delas. E as mesmas ainda não pensam no Carnaval. Portanto, quer-me parecer que este é o momento ideal para deixar a minha mensagem para este ano que, estranhamente desta vez, começou no dia um de Janeiro. Há coisas de facto incríveis.
Bastaram quatro linhas de texto para todas as pessoas (e não-pessoas, porque não quero entrar em discriminações) estarem a pensar “Mas que linha de raciocínio encantadora e assertiva. Tu és extraordinariamente pertinente.” Eu sei. Já o tinha descoberto naquele almoço de família, em que estando toda a gente calada, eu disse “Este cadáver de porco está muito bem confeccionado. A carne ficou mesmo mimosa.” Só não percebi porque é que toda a gente abandonou a mesa.
Adiante. O conselho que partilho convosco é… Ouvem-se tambores a rufar… E o conselho é: comam mais fruta este ano que faz muito bem à saúde.
A minha fruta preferida é uma mulher gostosa de mamas muito bem feitas. Respeito quem prefere laranjas ou maracujás. E eu justifico o que acabei de escrever. Mulheres gostosas de mamas muito bem feitas… à primeira vista um nome grande para uma fruta, depois torna-se numa sequência de pensamentos que nos fazem sorrir. É, de facto, uma fruta cheia de capacidades. Mas como estava a escrever… Mulheres gostosas de mamas muito bem feitas são excelentes para o Verão, porque fazem muito sumo. Basta, dizermos da maneira correcta. Geralmente uso esta “Olha! Olha! Vai fazer sumo.” E ela vai.
Em matéria de fruta, todo o cuidado é pouco. Sem estarmos à espera podemos levar um pêro ou um banano e isso não é nada bom. Aliás, é péssimo. Tira-se a rápida conclusão que a sobredosagem de fruta pode causar danos e ferimentos. Às vezes só ferimentos, outras só danos. E este excesso leva-nos a visitar a enfermaria. O que nem sempre é mau, devido ao facto de nos encaminhar no sentido de enfermeiras bem boas com seios, também eles, imaginem só, bem bons também. E assim, voltamos a falar da minha fruta preferida. Meus amigos, a fruta é um ciclo vicioso!
Para terminar, apenas acrescentar e partilhar convosco uma ideia luminosa que tive. E sabe Deus, esse galhofeiro, o que custa ter uma ideia luminosa com a subida do preço da luz. O pensamento que me surgiu é simples. Investimos numa boa metralhadora e vamos almoçar a um restaurante completamento aleatório. Na altura em que o empregado de mesa nos preludia a lista de sobremesas e nos fala da “fruta da época”, disparámos na direcção do joelho do mesmo, de modo a desfazer-lhe os ligamentos cruzados. Estamos, afinal, a falar de que época? A de 2001/2002 em que o Sporting foi campeão? A Belle Époque do intelectualismo europeu? Ou estão a quer dizer-me que tenho que decorar que fruta existe no Inverno para não passar por figuras tristes perante um senhor que é pago para me encher o bucho? E se eu não souber, será que ele vai dizer “Então amigo, Não foi à Wikipédia ver que fruta se come nesta altura de maior frio. Você não anda a fazer os trabalhos de casa. Vou colocar-lhe um Satisfaz Pouco quando lhe passar a factura.
Ai fruta, fruta só tu tens a capacidade de mudar o mundo. Despeço-me com amizade e com o pensamento fixo numa lata de pêssego em calda com a qual me vou deleitar.

 

Johnny Almeida

tags:
Publicado por Universo de Paralelos às 13:37
Link do post | COMENTAR | Favorito

!>Pesquisar neste blog

 

!>Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


!>Arquivos

!>Visitas