Quarta-feira, 18 de Abril de 2012

Cinema, uma faca de dois “legumes”

Estava eu aqui a ver o Capitão América com o palhaço que veio comigo da noite noutro dia e perguntei-lhe o que achava do cinema no velho continente. Uma pessoa (in)culta como eu a tentar ter uma conversa com uma cara de palhaço em cartão pode ser algo engraçado. Esperto como é respondeu logo à minha pergunta com um bonito exemplo, traçando um paralelismo McDonalds e cinema americano, dando a entender que tinham tudo a ver. “A comida de plástico do meu primo Ronald é publicidade enganosa. Não passam de bombas”. Bombas? – perguntei-lhe eu. “Sim, Bombas de calorias que parecem enganosamente saborosas, só que apenas servem para dar cabo de vocês. Quando a aorta fechar, já sabem: o meu primo é o culpado!”

 

E no cinema acontece o mesmo e, talvez na economia, digo eu... O charme tem de estar sempre presente, porque ele seduz. A bandeira às listas hasteada à porta de casa, são o orgulho de todos. O glamour é simplesmente a necessidade de dar cor ao momento com uma filmagem mais alegre. Já imaginaram se a Lara Croft fosse representada pela Susan Boyle em vez da Angelina Jolie? E os factores históricos aqui são mais que muitos, sem contar que aí o cinema é propaganda mascarada com uma ou outra questão que nos possa perturbar. Mas será apenas no cinema?

Se compararmos com o europeu, mais cruo, a sua sensualidade está na sua própria descrição, na transmissão do que pode acontecer na realidade. Sem música de fundo (no entanto a música continua a ser parte integrante de todos os filmes). O realismo da cena é fulcral quando queremos tocar o público. Parece-me que o passado histórico europeu está marcado no próprio estilo de vivência. Num território tão massacrado com duas guerras infelizes, não é apenas a natureza que o sente. A minha mãe queima-se a cozinhar e algumas dessas marcas não desaparecem. Isto é o que um europeu pode sentir, sem deixar de viver a vida. E o cinema pode ser um pequeno reflexo disso.

O filme americano apela ao bom senso das pessoas, o europeu apela à sensibilidade da pessoa, fá-la a sentir. No entanto, não posso dizer se alguma destas concepções é a certa. Em sentido contrário, eles chamam à europa o continente sujo e muitas vezes nós deixamo-nos levar pelo ambiente cinematográfico e rimo-nos do que o actor disse. Eles sempre tiveram a sua casa sem o mínimo de pó e estão habituados ditar ai ideias, nem que seja através de uma manipulação barata.

 

Nós também somos capazes, somos “optimistas reticentes”. Isto não pode ser um entrave, mas sim uma virtude. Os americanos acabam por ser convencidos, disfarçados de optimistas e a sua publicidade acaba por fazer o seu efeito. No entanto, o engraçado é a ideia dos americanos de ter uma arma em casa para se proteger. Já o europeu chama a polícia, normalmente a entidade dita como responsável pelo bem público. Viste aquele miúdo que matou não sei quantos na escola? E aquele que matou um amigo sem querer? Pergunto eu, será que algum deles foi comprar a arma antes do dito acto?

O cinema europeu pode ser menos cativante, mais seco, filmado em tons diferentes, mas não é mais oco. A americanização do cinema americano – passe a redundância – traduz a visão eles que ambicionam para o seu país. Enquanto na Europa se traduz numa forma de retractar as coisas com menos magia, mas com real capacidade de convencer o público. Em vez de invadir a nossa cabeça, faz-nos conscientes, ensina-nos de uma forma mais pragmática.

Pelo contrário, o americano não esconde de ninguém que o retractado o é feito apenas no filme; deixa no público a ideia de que há lugar para o heroísmo. Nos EUA o homem de sucesso é dono de uma empresa num arranha-céus e veste um fato, na europa este é dono de uma fábrica e este veste camisa e calças de fazenda. Felizmente que por cá ainda vai havendo alguma simplicidade…  

 

P.S. – Enquanto os americanos procuravam inventar uma caneta que escrevesse no espaço, os russos decidiram levar um lápis. Porque será?

 

Paulo Jorge Rocha

Publicado por Universo de Paralelos às 21:54
Link do post | COMENTAR | Favorito

!>Pesquisar neste blog

 

!>Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


!>Arquivos

!>Visitas