Segunda-feira, 2 de Dezembro de 2013

As vantagens de ter um par de cornos

Que fique claro. Não vos venho convencer que ter um par de cornos é a melhor coisa do mundo. Não é! Faz peso na testa e prejudica-nos a coluna a um nível bastante elevado. O que venho dizer, aqui, é diferente. Porque como em todas as coisas más, há sempre um lado menos mau, descortino-vos as vantagens de levarem um par de cornos.

 

Vantagem 1: É de graça! Fazemos ginástica a articular frases que nos pareçam bem para conseguirmos um desconto num par de calças. Pessoal, para ter um par de cornos não gastamos um cêntimo. Como se costuma dizer: Se é de graça que venha a dobrar.

 

Vantagem 2: Temos que usar aquilo que temos. E se têm um par de cornos que sirva para dar cornadas ao gajo que vos meteu. Ele que fuja que vocês vão a correr atrás dele feitos touros a quem cortam as bola. Ele que fuja que não vai ficar bem tratado.

Senhores cornudos, a violência não leva muito longe, mas neste caso justifica-se. Não são os touros que dão marradas para marcar território? Usem os vossos para marcar a vossa vagina…

 

Vantagem 3: É uma forma fácil de descobrir que o padeiro não é bom só a fazer pão. Há outras formas de descobrir? Há! Mas nenhuma vos marca tanto como esta.

 

Vantagem 4: Ficam famosos. Pessoa que tem um par de cornos vai ser falada em todo o lado. Na mercearia, na farmácia, no café, na loja de roupa. Upa! Upa! Vão ficar vedetas. A fama cobre-vos o corpo sem a necessidade de entrarem em reality shows.

 

Vantagem 5: Podem arranjar emprego como cabide. Parece-me um bom conselho para quem quer amealhar uns trocos.

 

Não quero que pensem que estou a tirar partido da vossa condição para fins humorísticos. Até acho que em hipermercados devia haver caixas prioritárias para “idosos, grávidas e cornudos”, tal é a vossa condição penosa e o declínio em que se encontram na vida.

 

Mais… Justifica-se a criação dos “Cornudos Anónimos” para partilha de histórias e terapia de grupo, porque quem tem um par deles, merece outra oportunidade na vida, nem que seja só para voltar a ser corneado. Meus amigos, a vida pode ser uma pescadinha de rabo na boca e há gente que nasce para ser corneada.

 

A sabedoria popular é que a sabe toda: Difícil não é ter um par de cornos. Difícil é ter que sustentar a vaca.

 

Johnny Almeida

Publicado por Universo de Paralelos às 19:26
Link do post | COMENTAR | Favorito
6 comentários:
De golimix a 3 de Dezembro de 2013 às 23:05


Pois... sustentar a vaca (em alguns casos o boi) é que deve ser o pior.


De Blogadinha a 7 de Dezembro de 2013 às 18:11
Cornudo e anónimo...? Se na capa se esconde ainda se arrisca a levar com o touro! AHAHAH



De Naçao Valente a 8 de Dezembro de 2013 às 16:23
Num livro que li recentemente, A sala Magenta, há um personagem, crítico de cinema, que mandava a mulher corneá-lo com homens seleccionados para depois lhe contar os pormenores. É o que se chama o coleccionador de cornos, com a colaboração da vaca. E então ,que vantagens lhe atribuímos?.


De Universo de Paralelos a 8 de Dezembro de 2013 às 16:48
A vantagem de querer possuir bastante conhecimento sobre o assunto na óptica do participante.

Personagem estranha, essa.


De pimentaeouro a 17 de Dezembro de 2013 às 00:28
Há cautela ninguém, macho ou fêmea , diga desta água não beberei...
Tenho dito!


De pimentaeouro a 17 de Dezembro de 2013 às 00:28
Á cautela ninguém, macho ou fêmea , diga desta água não beberei...
Tenho dito!


Comentar post

!>Pesquisar neste blog

 

!>Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


!>Arquivos

!>Visitas