Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

Hoje vou falar de coisas sérias

Hoje vou falar de coisas sérias. A questão central sobre o qual me debruçarei hoje tem a ver com um senhor que veste saias, tem uma indumentária para cada show e que abandonou recentemente o espectáculo devido às falhas que degradaram a sua imagem: o Papa. Resumindo tudo já no início para não haver dúvidas, o Papa deixou de papar, num papado marcado por mistelas de papas que, ainda por cima, se encontravam fora da validade. Desculpem mas tinha de fazer este trocadilho, não resisto, é demasiado fácil.

 

Se, por um lado, cerelac não é o mesmo que nestum, elas são principalmente dirigidas a criancinhas pequeninas que cagam a toda a hora, falam muito mal e são egocêntricas. É, confesso, sou fã delas, mas prefiro cerelac. Tal como prefiro o sucessor de São Pedro vestido com a batina da humildade em vez daquela bem ornamentada que transparece hipocrisia.

 

Ora, 700 anos depois, outro sumo pontífice decidiu deixar de calçar Prada, passar a vestir ceroulas, e ficar todo o dia na cama. Estava "cansado", disse. Pois, também acontece comigo, às vezes fico cansado de beber o sempre o mesmo vinho e só tenho 24 anos... Em sentido contrário, não preciso de tapar a face corada quando se fala em criancinhas ou escândalos económicos.

 

Tenho de admitir que Joseph Ratzinger, tocou em algo que me parece importante, o facto do Vaticano parecer um lar da terceira idade. Pelas razões que sublinhei em cima, ainda bem, por outro lado, ainda mal, porque estes já não têm a quantidade necessária tanto de hormonas e como de vigorosidade para o exercício das funções de orientação e governo de um Estado independente adjacentes ao cargo em questão.

 

Arriscaria muito se dissesse que o anúncio feito numa altura carnavalesca, combinava com a situação, mas não vou afirmar tal barbárie. Numa altura em que o vento que soprava de Itália falava de desaguisados entre os 118 cardeais e isso só poderia resultar em falta de estratégias bem definidas para dar rumo à Igreja Católica e, principalmente, ao mundo.

 

Começou por admitir - só lhes ficou bem - as tais manchas na toalha branca, mas não soube conquistar os que esperavam uma clara mensagem de esperança vinda dalí. O maior desafio de qualquer um que ocupe o cargo passa por conquistar a sua plateia - teatro. -, apenas com uma diferença (determinante): é complicado agradar com a mesma acção tanto a alemães como a nigerianos, culturas assentes em princípios completamente distintos. Karol Wojtyla, vulgo João Paulo II, fê-lo, mas deu voltas ao mundo. Difícil, mas possível.

 

Duas questões finais: se ser Papa faz a cabeça em caca, como é que o HOMEM escolhido por Deus se demite das suas funções? Livre arbítrio. Os cardeais que escolherão o próximo sumo pontífice, são os mesmos que escolheram Bento XVI, portanto: reforma zero. Só os que não querem ver é que acreditam em religião, pensam vocês. Eu respondo: não, só os que procuram esperança para viver. Mas todos vêm pior de um olho do que do outro, seja ele direito ou esquerdo, castanho, azul ou verde, não é verdade? Todos nós.

 

Paulo Jorge Rocha

Publicado por Universo de Paralelos às 15:45
Link do post | COMENTAR | Favorito (1)
4 comentários:
De DyDa/Flordeliz a 22 de Fevereiro de 2013 às 00:28
Ri, espero que seja possível rir deste assunto santificado, sem castigo.
Realmente há gostos para tudo.
Escolho o Nestum-sempre!
Ainda que seja apenas e só: Uma dia no ano e já não me lembro qual foi o último em que o provei. É que não dá para comprar, usar e deitar fora. O pacote dá para várias vezes e não se aguenta sem que empedre.

Mas de se falava por aqui afinal?
Papa-Cerelac
Cerelac-Caca
Caca-Nestum
Logo: Caca de Papa de Cerelac ou Nestum

Quem sabe, um destes dias lá volta o tema:
“Abemos” papa - na cozinha da vizinha.
- Só espero que nesse dia seja: dia de Nestum.
Fiquem bem,



De jabeiteslp a 22 de Fevereiro de 2013 às 09:34
Muito bom o exposto...

e diria eu que
serão os designios de Deus...

bom fim de semana


De golimix a 25 de Fevereiro de 2013 às 21:52
Engraçado nunca fui muito à bola com as papas ... nem cerelác, nem nestum.


Quanto à religião apesar de compreender a necessidade que o ser humano tem em "acreditar em algo" considero as religiões uma prisão, ao contrário do que apregoam...


Texto lúcido!


Fiquem bem


De susana filipa carrão gomes a 15 de Março de 2013 às 16:44
porque esta história é muito espectacular.


Comentar post

!>Pesquisar neste blog

 

!>Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


!>Arquivos

!>Visitas